No dia do Trabalhador, quem não trabalha recebe aumento

dia1demaio

O 1º de maio (Dia do Trabalhador) passou, mas a vergonha nacional permanece. Assim espero! Tomara que os brasileiros estejam envergonhados com a cara de pau com a qual a nossa presidente, Dilma Vana Rousseff (PT), pré-candidata à disputa presidencial este ano, se pronunciou na televisão. Clara propaganda eleitoral antecipada e paga com o dinheiro dos pagadores de impostos.

No Dia do Trabalhador, quem vive da transferência de recursos, financiada por aqueles que trabalham, também conhecida como Programa Bolsa Família, recebeu aumento! Agora a renda está maior, continua insuficiente para viver com dignidade, mas está maior e é suficiente para viver miseravelmente e sem precisar trabalhar, o que parece que para muitos é bem melhor que essa tal dignidade.

No Dia do Trabalhador (também chamado de Dia do Trabalho e Dia Internacional dos Trabalhadores) o que menos importa é o trabalho. A presidente Dilma valorizou justamente o oposto, a mendicância. A esmola estatal que impede o indivíduo de morrer de fome, mas que não o impede de ficar desnutrido, miserável e ignorante, contudo, é mais que suficiente para fazê-lo eternamente grato pelas migalhas que lhe atiram, criando um gado que pasta na direção que o fazendeiro apontar, sem questionar, sem pestanejar.

Estamos na lama. A cultura do coitadismo e a malandragem estão impregnadas na sociedade brasileira até a raiz. Quem trabalha é trouxa, bom mesmo é viver do trabalho alheio e se deixar ser explorado por políticos que precisam manter o povo miserável, senão a massa de manobra some e a fonte de manutenção do poder seca.

A situação está tão absurda que transformamos em herói quem nada fez além de cumprir com a obrigação. Cumprir com sua obrigação no Brasil virou um ato de coragem, tamanha é a distorção de valores éticos e morais.  Não ser “esperto”, malandro, “ligeiro”, etc, como Dilma com sua campanha eleitoral antecipada que ocorreu aos olhos de toda nação e com seu populismo bolivariano que só pretende manter seu partido e a própria Dilma no poder (ao menos mais quatro anos).

Somos todos malandros, mas uns são mais malandros do que outros.

Por Roberto Lacerda Barricelli

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “No dia do Trabalhador, quem não trabalha recebe aumento

  1. Raphael Barba

    Concordo com o texto, Roberto. Eu só vi o “socialismo” funcionar em comunidades: Japonesas, judaica, islâmica, etc. Se um destes desembarcar no Brasil, pedir um emprego e uma acomodação, serão ajudados, mas como falei, só vi funcionar em “comunidades”, – se é que posso chamar isto de socialismo. O Brasil não acordou e nem vai acordar, a luta e brigas da sociedade são por razões desconhecidas e continuarão assim por um bom tempo. Nos resta continuar trabalhando para que este cenário seja mudado num futuro.

    Parabéns!

    Rapha

  2. O fato é que existe uma parcela minúscula da sociedade sem qualquer condição de obter renda própria, seja por ignorância, preguiça, acomodação, origem, etc. Suas crianças, que não tem culpa, tendem a ir pelo mesmo caminho. Deixar esta parcela sem qualquer suporte para ter o mínimo de dignidade é elevar o risco do caos social, da reação de quem não tem nada a perder. A renda mínima é o custo a ser pago para termos uma sociedade com o mínimo de civilidade.
    A sabedoria está em vincular a ajuda a esforços, como manter as crianças na escola, vacinadas. É forçar pessoas a irem pelo caminho do bem. São as pessoas que de outra forma não hesitarão em colocar seus filhos pedindo esmolas em sinais ou se prostituindo.
    Muito maior que este tipo de ajuda são os rombos nos gastos públicos, a ajuda aos amigos do rei – BNDES apoiando JBS, Oi, etc..
    Penso que devemos lutar para que as “bolsas” sejam corretamente geridas, e não acabar com elas.

    • Essa parcela diminui através da fomentação a um ambiente onde os indivíduos possam empreender livremente, como demonstram os países livre.

      Alguns fatos:

      1 – Os países mais livre do mundo possuem os menores índices de pobreza e os maiores de renda (Fonte: Index of Economic Freedom eRanking do IDH 2013)

      2 – Os países que mais avançaram no Index of Economic Freedom são os que mais avançaram no IDH nos últimos 15 anos

      3 – Nenhum desses países tem Bolsa Família e não nasceram ricos, mas enriqueceram através do empreendedorismo livre.

      4 – Os menores índices de desemprego estão entre os países mais livres

      5 – Os países com mais bolsas, ou seja, com welfare states, estão nas piores colocações no Índice de Retorno (dos Impostos como) de Bem Estar à Sociedade (IRBES). O pior colocado é o Brasil.

      Quer tirar essas pessoas da miséria? Então aumente a liberdade econômica e individual exponencialmente e permita que empresas tenham incentivos para se instalarem nas regiões que concentram essas pessoas e lhes forneçam emprego e treinamento em troca de uma mão de obra mais barata (que mesmo assim vale mais que o valor máximo pago pelo bolsa família, por exemplo). Um case interessante: Camaçari, que infelizmente hoje o Estado está intervindo pesadamente e minando as conquistas da região.

      Se você se preocupa com essas pessoas, permita que obtenham o melhor programa social do mundo: um emprego, ou que empreendam nessas regiões conforme houver crescimento de renda (por exemplo, vendedores ambulantes, mercadinhos, lanchonetes simples e outros empreendimentos modestos tendem a surgir em regiões pobres que começam a se desenvolver).

      As pessoas precisam de um ambiente que lhes propicie obter e/ou desenvolver oportunidades e só um ambiente de Livre Mercado, ou seja, com ampla liberdade econômica e individual, pode lhes fornecer isso. Deste modo, a tendência é o número de necessitados ser tão ínfimo que a própria caridade privada se encarregue de ajudá-los.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s