Dilma Rousseff e o Porto de Mariel (IV) – Uma ameaça bélica

dilma-mariel2

Algo que poucos sabem é que o Porto de Mariel foi fundamental para a instalação dos mísseis soviético em Cuba no que ficou conhecido como “A Crise dos Mísseis”, em 1962. Os equipamentos e a matéria prima soviéticos foram “escoados” a partir do Porto de Mariel, que ainda hoje serve de quartel general e base naval em Cuba.

Sim, estamos financiando a construção de uma base naval e bélica em Cuba, no Porto de Mariel, e uma logística segura para a rota do narcotráfico latino americano, principalmente patrocinado pelas FARC, como já afirmei em meu artigo anterior.

A ameaça bélica não consiste apenas na instalação da base naval, mas no fornecimento de logística e rota seguras também para o transporte e comércio ilegal de armamento, principalmente os destinados a ditaduras comunistas sangrentas (desculpe o pleonasmo) como da Coreia do Norte.

Acha “conspiracionismo” da minha parte? Que tal, então, ler a seguinte matéria: http://ucho.info/panama-intercepta-navio-norte-coreano-com-armamento-em-meio-a-carga-de-acucar. Leu? E então, ainda acha “conspiracionismo”? Se o Porto e a ZPE Mariel estivessem funcionando essa carga seria descoberta? Claro que não. E falo mais, se essas armas vieram da Venezuela e atravessaram quase toda a América Latina, mesmo havendo alto risco de ser descoberta no Canal do Panamá, o que impedirá que empresas bélicas patrocinadas pelo narcotráfico, o terrorismo e governos socialistas/comunistas ditatoriais se instalem na ZPE Mariel e despachem já do Porto de Mariel tal carga, com destino a Coreia do Norte, Laos e até a Rússia?

Sim, a Rússia também. Tanto é que o país quer instalar bases militares sabe onde? Cuba e Venezuela. Com qual propósito a Rússia quer instalar tais bases na América Latina se não para “fazer frente” aos Estados Unidos da América e fornecer proteção a essas ditaduras, talvez fomentando outras através do Foro de São Paulo? Lembra da “Crise dos Mísseis” que falei no começo? Então, qualquer semelhança não é mera coincidência.

E se empresas bélicas russas se instalarem na ZPE Mariel? Olhe que logística! As fábricas de armas e as bases militares lado a lado e em “países irmãos” com recente histórico de comércio de armas. E tudo isso sem ter que gastar praticamente um dólar sequer em estrutura naval, logística e portuária, pois o Brasil já está garantindo isso com o nosso dinheiro, em Cuba.

Toda essa estrutura na cara dos Estados Unidos e com grupos guerrilheiros, terroristas e narcotraficantes que consomem armamentos como água. Até os clientes já estão prontos, como as FARC e ELN na Colômbia, Frente Patriótica Manuel Rodriguez (FPMR) no Chile, Frente Patriótica Moranzanista (FPM) em Honduras e tantos outros. Nessa lista, ainda podemos acrescentar o Movimento Sem Terra (MST) no Brasil, que pretende implantar a “Reforma Agrária” (o roubo de terras dizendo que são roubadas, como se uma acusação de crime justificasse o cometimento de um crime) à força.

Será à toa que membros do MST são treinados em métodos de guerrilha na ilha dos Castro? Que membros do alto escalão das FARC vivem tranquilamente e no luxo por lá? (Sim, no luxo, este destinado só aos amigos de Fidel e Raul).

Bem, temos então um império como a Rússia prestes a instalar bases militares na Venezuela e em Cuba, o Brasil financiando o Porto e a ZPE Mariel com estrutura e logística adequadas para escoamento e transporte de grandes cargas e uma base naval na cara dos Estados Unidos, grupos narcotraficantes, guerrilheiros e terroristas participantes do Foro de São Paulo que são aliados a Cuba como consumidores vorazes de armamento, uma rota segura para o narcotráfico e o contrabando de armamento e histórico recente deste contrabando partindo da Venezuela até Coreia do Norte com proteção e logística cubana.

Acha pouco? Ora, mas tem mais. Cuba está há anos na lista de países que fomentam o terrorismo. E tem aqueles que dirão que o MST enviou seus membros para estudar em Cuba. Cursar medicina, principalmente. Ah é? Então me explique por que esses “alunos” são escolhidos a dedo pelo MST e pelo PT e não são avaliados nem antes nem depois? Porque recebem curso de “agitação social” em Cuba?

Quer mais? Ok. No Mato Grosso, membros do MST e FARC, remanescentes dos Tupamaros e COB receberam treinamento em guerrilha e agitação social, em 2013. A meta era utilizar coquetéis Molotov no desfile de 07 de setembro e no Rock in Rio ano passado.  Será também mera coincidência que o modus operandi do MST é o mesmo das Ligas Camponesas iniciadas no Brasil na década de 40, pelo advogado Francisco Julião (com o qual o atual líder do MST, João Pedro Stedile, teve contato e “trocou experiências”).

Essas organizações todas precisam de armas e agora terão onde as conseguir rápido e com segurança. A Coreia do Norte precisa de armas e agora poderá recebê-las por uma rota segura, sem que haja risco de interceptação como ocorrido no Canal do Panamá.

O Porto de Mariel e a ZPE não possuem qualquer segurança jurídica, ou vantagens econômicas e competitivas para investidores sérios, mas são perfeitos para os fins aqui denunciados e estão localizados no país fomentador do terrorismo e mais influente no Foro de São Paulo, com apoio da Rússia, Venezuela, Bolívia, Equador e financiamento do Brasil.

Quem ainda acredita em conspiracionismo agora?

Por Roberto Lacerda Barricelli

Fontes:

Ucho Info – http://ucho.info/panama-intercepta-navio-norte-coreano-com-armamento-em-meio-a-carga-de-acucar

Estadão – http://m.estadao.com.br/noticias/internacional,russia-quer-instalar-bases-militares-em-cuba-e-na-venezuela-diz-ministro,1134910,0.htm

O Globo – http://acervo.oglobo.globo.com/fotogalerias/a-crise-dos-misseis-em-1961-10298072

A Gazeta do Povo – http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?id=1377598

Blog do Coronel – http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2013/07/militantes-do-mst-que-fizeram-medicina.html

A Verdade Sufocada – http://www.averdadesufocada.com/index.php/mst-notcias-92/5924-0409-francisco-julio-o-stdile-de-ontem-

Políbio Braga Online – http://polibiobraga.blogspot.com.br/2013/07/epoca-descobre-base-de-treinamento-da.html

Estadão – http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,dilma-inaugura-em-cuba-porto-financiado-pelo-bndes,1123400,0.htm

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “Dilma Rousseff e o Porto de Mariel (IV) – Uma ameaça bélica

  1. Leo

    entao faza um post sobre as bases dos eua na america latina 😀

    • Já fiz na época do Outro Lado da Notícia.

      Agora, você quer comparar as bases militares dos Estados Unidos na América Latina, já instaladas há décadas em diversos países com consentimento e até solicitação destes, com bases militares da Rússia na Venezuela e Cuba, sendo instaladas agora, logo após o financiamento do Porto de Mariel onde ficaram os mísseis da URSS apontados para os Estados Unidos e as revoltas na Venezuela com a instalação do Bolivarianismo?

      Sério que você deseja comparar bases instaladas em tempos de paz em países onde funciona(va) o Estado de Direito, com bases instaladas em tempos de narcoguerrilha, manifestações e implantação de governos ditatoriais?

      Ou você não tem nenhum conhecimento histórico, ou é incapaz e/ou desonesto intelectual, ou só saiu por aí postando chavões esquerdistas batidos, como bons idiotas úteis fazem, sem nenhum conhecimento de causa, ou é tudo isso no mesmo pacote.

      Que tal, então, eu produzir um artigo sobre as bases militares dos Estados Unidos na América Latina, com datas de instalação, motivos, países e efeitos e comparar, por exemplo, com as bases instaladas pela URSS, China, Coreia do Norte e Cuba? E comparar com a base da Rússia na Crimeia?

      Ou você quer justificar que “ora, se os EUA tem, e daí que esses regimes tenham”, sem efetuar uma análise racional e lógica séria sobre “causa” e “efeito”?

      Se for isso, então boa sorte no seu desenvolvimento intelectual, pois precisará.

      E daí que jogaram os aviões no World Trade Center? Ora, os Estados Unidos não jogaram bombas durante e ao fim da Segunda Guerra Mundial?

      Sua (falta de) lógica pode colocar no mesmo pote um ato terrorista que matou milhares de inocentes, com um ato de guerra que combateu os Nazistas e seus aliados.

      Estude, pesquise e pense, antes de escrever.

  2. Pingback: Dilma e o Porto de Mariel (VI) – A ameaça bélica começou | Blog do Roberto Lacerda Barricelli

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s