Os dois lados de Nelson Mandela

Nelson-Mandela

Esperei alguns dias para que os ânimos arrefecessem e assim este artigo pudesse no mínimo fomentar um debate digno e ético, com exposição de argumentos e respeito mútuo. Evitando as ofensas desprovidas de lógica ou argumentos, e que considero desrespeito a Liberdade de Expressão (que é para todos), dirigidas a um dos melhores (em minha opinião) colunistas do país (no Blog da Veja).

As virtudes de Nelson Mandela existem, pois considero justa a luta contra o regime nefasto do apartheid e a reação (mesmo que armada) como legítima defesa. Também reconheço que ao sair da prisão deixando de lado o rancor e amargura, diferente de revanchistas que se amontoam em “Comissões da Verdade” e sufocam as informações e verdades históricas que não lhes convém, Mandela conseguiu evitar uma Guerra Civil, um enorme feito.

Contudo, não são esses fatos suficientes para uma canonização de Mandela. Primeiro, porque o Congresso Nacional Africano (CNA) foi inegavelmente um grupo terrorista e Mandela era um de seus principais líderes, sendo por causa disso preso. Poucos mencionam que o julgamento de Mandela ocorreu em um tribunal independente, com observadores internacionais e que o próprio acusado assumiu ter cometido todos os crimes do qual fora acusado (eram mais de 190) incluindo a colocação de bombas em locais públicos (não apenas em locais estratégicos sem vítimas civis como alardeiam muitos).

Enquanto a Comunidade Internacional condenava com justiça o regime do apartheid, a Anistia Internacional também condenava as ações do CNA e o classificava como “grupo terrorista”. Inclusive, a Anistia Internacional considerou os atos de Mandela desumanos e se recusou a defendê-lo.

Não é porque algo é injusto que você precisa lutar de maneira igualmente injusta. Ora, a Ditadura de Fulgêncio Baptista em Cuba era injusta, mas a Ditadura dos Castro instalada após a revolução de 1959 conseguiu ser muito pior, levando à morte mais de 115 mil pessoas, entre paredões de fuzilamento e devoradas por tubarões ao tentarem desesperadamente fugir da Ilha Cárcere.

O que dizer da União Soviética? Bem, Lênin lutou contra o regime injusto e abusivo dos Czares, porém a implantação da Ditadura Comunista levou milhões à morte por causas variadas como fome, doenças e assassinados em Gulags (campos de concentração soviéticos). O que dizer de Mao? Cuja ditadura causou a morte de mais de 60 milhões de pessoas na China. Tivera Nelson Mandela vencido a luta armada aquela época, o CNA imporia um regime tão nefasto quanto o apartheid. Por isso a virtude de Mandela ao sair da prisão, ascender ao poder como primeiro presidente negro da África do Sul e não partir para o revanchismo, mas em caminho contrário, evitando uma guerra civil, deve ser destacada.

Mas que fique claro, o homem (de carne e osso) não foi um santo. Entre seus defeitos estão o de apoiar e se manter próximo a ditadores sanguinários como Fidel Castro e apoiando causas abomináveis como a falácia da ocupação da Palestina por Israel. Sim, Israel errou ao ser parceira comercial do regime do apartheid, vendendo-lhes armas até 1987, quando finalmente aderiu ao embargo da comunidade internacional. Porém, isso não justifica o apoio de Mandela à falsa causa Palestina.

Israel detém menos de 0,5% do território do oriente médio e não possui uma gotícula sequer de petróleo em sua pouquíssima extensão. Além disso, mesmo com tão pouco território, o Governo de Israel em 2000 enviou uma proposta atendendo a todas as demandas palestinas, como a devolução de 95% da margem ocidental e todas a Faixa de Gaza, um pacote de compensação de US$30 bilhões para os refugiados palestinos de 1948 e aceitação de um Estado Palestino com capital em Jerusalém. O líder palestino, Yasser Arafat, recusou a proposta e iniciou uma série de ataques terroristas contra Israel.

Nelson Mandela é tido como um defensor da liberdade, mas apoiava um ditadura caribenha que custou milhares de vida inocentes e uma causa islâmica cuja motivação é simplesmente a não aceitação da mera existência do outro lado. A verdade é que Mandela lutou contra uma injustiça tremenda, que era o regime do apartheid, mas não era um defensor da liberdade.

Se assim fosse, não diria que Cuba é um exemplo em termos de liberdade e direitos humanos (ficou claro o conceito de “liberdade” por Mandela?). Nem admiraria um assassino como Che Guevara, afirmando que este fez muito pela liberdade. Será que ele sabia que após tomar Cuba, Che participou de 15 mil assassinatos no paredão, como mandante e em alguns como executor? Não sem antes se mudar para a maior mansão da Ilha, em Tarara, após a “revolução”. Saberia Mandela da opinião de Che Guevara sobre os negros?

“Os negros, os mesmos magníficos exemplares da raça africana que mantiveram sua pureza racial graças ao pouco apego que têm ao banho, viram seu território invadido por um novo tipo de escravo: o português […] O desprezo e a pobreza os unem na luta cotidiana, mas o modo diferente de encarar a vida os separa completamente; o negro indolente e sonhador gasta seu dinheirinho em qualquer frivolidade ou diversão, ao passo que o europeu tem uma tradição de trabalho e de economia”. (CASTAÑEDA, 2006, p.75; KALFON, 1998, p.87).

Após a subida ao poder em 1994, onde permaneceu até 1999, Mandela evitou uma guerra civil iminente, porém, hoje a África do Sul é um dos países mais violentos do mundo, à beira do genocídio de brancos (principalmente fazendeiros) por causa do revanchismo de membros do partido que Mandela ajudou a fundar (os quais ele não afastou quando podia).

Foram gastos bilhões de dólares com a Copa do Mundo de Futebol de 2010, na África do Sul, no entanto, o desemprego entre os negros chegou a 29,8% (mesmo na época do nefasto e demoníaco apartheid era de 20%). A moeda (o rand) desvalorizou aproximadamente 70% desde o início das políticas marxistas de Mandela, em 1994.

Enfim, Nelson Mandela com certeza teve virtudes e um papel muito importante no fim do apartheid. Também evitou uma guerra civil enquanto foi presidente, mas não soube criar um sucessor com mentalidade semelhante nessa área. Errou ao apoiar ditaduras e regimes tão nefastos quanto o apartheid e figuras tão sanguinárias quanto os líderes do regime segregacionista assassino, como Cuba e os Castro, Che Guevara e os terroristas palestinos.

Suas políticas baseadas no marxismo transformaram a África do Sul em um país violento e com índice de desemprego elevado (sem contar o problemas com AIDS e corrupção). Segundo relatório do Daily Mail só em junho de 2013 foram assassinados 25 proprietários rurais brancos e houve outros 100 ataques. Fora as acusações de estupro sobre o atual presidente do país, Jacob Zuma, do partido de Mandela.

Nelson Mandela lutou contra o regime desumano e condenável do apartheid, ficou preso por 27 anos (por crimes que assumiu; inclusive terrorismo), aderiu ao pacifismo após sair da cadeia (lembrando que ele recusou abandonar a luta armada por duas vezes em que fizeram tal proposta como acordo para libertá-lo) e evitou uma guerra civil. Mas também plantou as raízes que fazem da África do Sul um país violento, pobre e doente. Não deve ser demonizado, mas também, nem de longe, deve ser santificado.

Por Roberto Lacerda Barricelli

Fontes:

Statistics South Africa – http://beta2.statssa.gov.za/

Blog: Meu professor de História Mentiu pra mim – http://meuprofessordehistoriamentiupramim.blogspot.com.br

Mídia Sem Máscara: O genocídio dos brancos sul-africanos (12/07/2013) – www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/comunismo/14312-o-genocidio-dos-brancos-sul-africanos.html

Blog do Contra – Mandela, o avesso do Mito – http://gustavo-livrexpressao.blogspot.com.br/2013/12/mandela-o-avesso-do-mito.html

Livro – O verdadeiro Che Guevara (Por Humberto Fontova)

BBC Brasil – Homenagens a Mandela causam constrangimento em Israel – http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/12/131208_palestinos_israelenses_morte_mandela_gf_an.shtml

Coluna do Rodrigo Constantino (Blog da Veja) – http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/historia/mandela-o-outro-lado/

CNN Español – http://cnnespanol.cnn.com/2013/12/05/mandela-un-companero-de-armas-de-fidel-castro/

BBC Brasil – www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/08/100819_diamantesratcliffe_ba.shtml

Coluna do Reinaldo Azevedo no Blog da Veja – http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/morre-nelson-mandela-agora-o-cna-precisa-deixar-nascer-a-africa-do-sul/

Anúncios

19 Comentários

Arquivado em Uncategorized

19 Respostas para “Os dois lados de Nelson Mandela

  1. muito bom como sempre 😀 podia ter citado os diamantes de Sangue, que seus partidarios apoiou, que recetemente o presidente da fundação mandela para crianças teve que se afastar do cargo após denuncias no tribunal de ahya que tinha recebido o diamante como presente, coisa que ele nao negou :>D – Liberball

  2. Marcel

    Bom artigo. Como eu sempre digo, o oprimido vira opressor.

  3. Thiago

    Muito interessante o artigo, porém quando cita os palestinos como terroristas, fica claro que ñ possuí conhecimento mínimo para se quer escrever uma simples frase sobre o assunto.
    Sobre o artigo mostrando o outro lado de um lider político (Mandela) gostei muito e o parabenizo por compartilhar de seu conhecimento e opinião.

    • Em 2000 Israel propôs ao Governo palestino devolver 95% da faixa oriental, toda a Faixa de Gaza, permitir que o Estado Palestino fixasse sua capital em Jerusalem e mais US$30 bilhões de compensação aos parente de palestino refugiados e desalojados em 1948. O Egito solicitou que a Palestina aceitasse, mas foi recusado. O então líder da Palestina, Yasser Arafat disse que não podia ser tolerada a existência de Israel e dos judeus e que os palestino tem a obrigação divina de fazer o jihad (a Guerra Santa) contra esse “inimigo”.

      Israel ocupa 0,5% de todo o território oriental, sem uma gota de petróleo. Todas as bases de Israel estão instaladas em locais isolados, enquanto o governo da Palestina instalou suas bases nos locais com maior número possível de civis. (Ou seja, enquanto Israel se preocupa com a vida de inocentes, a Palestina que utilizar as mesmas como pretexto para condenar Israel).

      Onde hoje está localizado Israel já havia 90% de judeus em 1939 e estes jamais foram contra a existência de muçulmanos em Israel, o que não ocorre com o lado palestino. Não chamei todos os palestino de terroristas, mas citei o terrorismo palestino (não do povo palestino), ou seja, do governo e grupos específicos.

      Dizer que não sei nada sobre o assunto só porque tem uma opinião diferente dos fatos históricos é desonesto. Israel não é perfeito, como nenhum país é, porém, a realidade histórica dos fatos mostra claramente o ataque palestino (não reação). Que tal se questionar o porque da Palestina ter um povo pobre se a riqueza natural ficou com eles? Os problemas da Palestina, são culpa exclusiva da Palestina e Israel não passa de um bode expiatório criado para que o povo e a comunidade internacional não percebam isso, por esse motivo Arafat criminosamente recusou a oferta de Israel em 2000.

      Agradeço os elogios pelo texto sobre o Mandela e recomendo o estudo das fontes.

      Abraços

      Roberto

  4. aloizio

    Muito bom o artigo acima Roberto; o mundo se volta contra Israel e esquece o que tem realizado o lado palestino….(sem comentários)

  5. Antonio Borges

    “Caro Lord Rothschild,
    “Tenho o grande prazer de endereçar a V. Sa., em nome do governo de Sua Majestade, a seguinte declaração de simpatia quanto às aspirações sionistas, declaração submetida ao gabinente e por ele aprovada:
    `O governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento, na Palestina, de um Lar Nacional para o Povo Judeu, e empregará todos os seus esforços no sentido de facilitar a realização desse objetivo, entendendo-se claramente que nada será feito que possa atentar contra os direitos civis e religiosos das coletividades não-judaicas existentes na Palestina, nem contra os direitos e o estatuto político de que gozam os judeus em qualquer outro país.´
    “Desde já, declaro-me extremamente grato a V. Sa. pela gentileza de encaminhar esta declaração ao conhecimento da Federação Sionista.
    “Arthur James Balfour.” Novembro de 1917
    Aqui se deu o pontapé da criação do estado de Israel. Mas acho que você realmente não sabe da História ou é imparcial. O acordo foi firmado em oslo setembro 1993 e setembro 1995 e renegociado e camp david em julho 2000. Até o INFELIZ “ariel sharon” em um ato de provocação foi ao templo da montanha. E desde de então nunca mais se pode negociar a paz. Poderia escrever por horas ma acho que na verdade não vale 1m.

    Só para ilustrar:

    A possibilidade dos ataques era previsível. Bashir Gemayel, líder da organização de extrema-direita Falanges Libanesas, considerava os refugiados palestinos como “população excedente”. 2 Bashir foi assassinado em 14 de setembro de 1982. No dia 16, os campos foram atacados.
    O massacre ocorreu em uma área diretamente controlada pelo exército israelense, durante a Invasão do Líbano de 1982, entre 16 e 18 de setembro do mesmo ano. O número de vítimas não é bem conhecido e, conforme a fonte, a estimativa pode variar de algumas centenas a 3.500 pessoas – na grande maioria crianças, mulheres e idosos – foram mortos pelos falangistas.
    A Corte Suprema de Israel considerou o Ministro da Defesa do país, Ariel Sharon, pessoalmente responsável pelo massacre, por ter falhado na proteção aos refugiados.
    Sharon, quando candidato a primeiro-ministro de Israel, lamentou as mortes e negou qualquer responsabilidade. A repercussão do massacre, entretanto, fez com que fosse demitido do cargo de Ministro da Defesa.1
    Condenação das Nações Unidas[editar | editar código-fonte]
    Em 16 de dezembro de 1982, a Assembleia-Geral das Nações Unidas condenou o massacre declarando-o um ato de genocídio.3 4 A secção D da resolução, que “definiu o massacre como um ato de genocídio”, foi adotada por 123 votos a favor, 0 contra e 22 abstenções.

    CONTRA FATOS NÃO HA ARGUMENTOS.

    Cito abaixo uma lista de resoluções da ONU não cumpridas por Israel:

    Palestinian Refugees have the right to return to their homes in Israel.
    General Assembly Resolution 194, Dec. 11, 1948

    “Resolves that the refugees wishing to return to their homes and live at peace with their neighbors should be permitted to do so at the earliest practicable date, and that compensation should be paid for the property of those choosing not to return and for loss of or damage to property which, under principles of international law or in equity, should be made good by the Governments or authorities responsible.”

    Israel’s occupation of Palestine is Illegal.
    Security Council Resolution 242, Nov. 22, 1967

    Calls for the withdrawal of Israeli forces from territories occupied in the war that year and “the acknowledgment of the sovereignty, territorial integrity and political independence of every state in the area and their right to live in peace within secure and recognized boundaries free from threats or acts of force.”

    Israel’s settlements in Palestine are Illegal.
    Security Council Resolution 446, March 22, 1979

    “Determines that the policy and practices of Israel in establishing settlements in the Palestinian and other Arab territories occupied since 1967 have no legal validity and constitute a serious obstruction to achieving a comprehensive, just and lasting peace in the Middle East.”

    Palestinian have the right to Self-Determination.
    General Assembly Resolution 3236, November 22, 1974

    Affirms “the inalienable rights of the Palestinian people in Palestine…to self-determination without external interference” and “to national independence and sovereignty.”

    Reaffirmation of a Palestinian State
    Security Council Resolution 1397, March 12, 2002

    Affirms “a vision of a region where two states, Israel and Palestine, live side by side within secure and recognized borders.”

    O erro JUDAICO é o mesmo dos outros, que creen seu “DEUS” superior.

    Antonio Borges.´.

    • Mandela também escreveu uma carta de dentro da prisão pedindo o fim do “ódio” e ao mesmo tempo autorizava ataques terroristas contra civis pelo MK, braço armado do CNA.

      Escrever uma carta depois de anos de terrorismo e ao mesmo tempo continuar com o terrorismo não muda nada. Os ataques da Palestina raramente são contra militares, os últimos foram contra prédios comerciais em Israel e mataram apenas civis.

      Israel acredita que tem um Deus superior? Então me diga porque Arafat dizia, assim como o atual governo palestino diz, que eles tem um dever divino com o extermínio de Israel e dos judeus? Porque no livro “sagrado” deles está escrito que precisam fazer a Jihad contra todos que não sigam o que o Deus deles manda?

      Israel aceitou todas as demandas da Palestina em 2000 e esta recusou a proposta assim mesmo. Porque? A Palestina recebeu ajuda do governo nazista e enviou muitos judeus para as mãos daquele regime nefasto. Porque? Israel ocupa 0,5% de todo o território oriental e não possui riquezas naturais. Ainda aceitou em 2000 a criação de um Estado Palestino com capital em Jerusalem. Também ofereceu 30 bilhões de dólares de compensação às famílias da palestina que foram “prejudicadas” com a ocupação. O que então a Palestina tem contra Israel?

      3.500 assassinatos no Líbano enquanto mais de 10 mil judeus foram enviados para a morte nas mãos dos Nazistas, muitos crianças e idosos também. Porque só Israel foi condenado? Extrema direita? Pelo visto você não estudou o que é direita e esquerda. Foi a direita que invadiu e destruiu o Afeganistão? Foi a direita que apoiou as maiores ditaduras e regimes assassinos da história?

      Os radicais islâmicos possuem laços muito estreitos com a esquerda internacional. Vamos olhar um massacre e deixar todo o restante da história debaixo das cobertas? O que apareceu até agora foi sua opinião contra o quadro histórico geral. Israel não é perfeito e claro que cometeu erros, mas não se compara ao terrorismo de organizações apoiadas pelo governo palestino, nem estratégias deste como instalar bases militares em localidades recheadas de civis, que servem como escudo humano, enquanto Israel instala as suas em locais distantes dos civis. Não esqueça os 30 bilhões de indenização às famílias desalojadas e vítimas do massacre nos anos 80 oferecido em 2000 e recusada por Arafat (é bom repetir esta informação). Quando o lado muçulmano ofereceu compensação às famílias e/ou parentes dos judeus enviados aos campos nazistas?

      • Antonio Borges

        Roberto Lacerda Barricelli, como o Thiago havia escrito, eu também acredito que você conhece muito pouco da história d’aquela região. E no acordo, Israel não pagaria uma indenização de 30 bi, mesmo porque não os tem já que vive de doações. seria um fundo internacional que ele participaria. Mas acho que este dialogo não deve se prolongar. Só queria deixar como sempre deixo algumas informações para que se leia.
        Desculpe, mas você acabou misturando as coisas. Não estavamos falando de nazismo e envolver os Palestinos nesta história não dá.
        Só para sua informação não existe relato de judeu morto na segunda guerra na palestina.
        Os mortos foram Polonia com maioria serca de 3.000.000, Russia 1.000.000, e mais Alemanha 160.000, Áustria, Bélgica, Checoslováquia,
        Hungria, França, Iugoslávia, Letônia e outros.
        Não estou emitindo opinião, só não estou concordando com seus argumentos(não história)- Hitler e Mussolini eram de direita.

        Sem mais,
        Abraço

        Antonio Borges.´.

        1º- A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) publicou neste domingo um relatório misto sobre as condições econômicas de Israel. De acordo com a entidade, mesmo tendo apresentado um crescimento econômico satisfatório, Israel ainda preocupa pela pobreza e pelas desigualdades sociais.
        O levantamento da OCDE revela que Israel tem a pior taxa de pobreza entre os seus 34 países-membros. No país, mais de 20% da população vive abaixo da linha de pobreza, mais que o dobro da taxa média entre os países-membros da OCDE. Entre os árabes e os judeus ultraortodoxos, a taxa de pobreza é superior a 50%.
        Ao mesmo tempo, Israel goza de algumas das taxas de crescimento mais expressivas entre todos os países do mundo. Em 2012, o produto interno bruto (PIB) do país cresceu 3,2%.
        O relatório da OCDE aconselha Israel a aumentar os impostos para manter a estabilidade financeira e reprimir a evasão fiscal. A recomendação aconteceu pouco depois que o governo cancelou um aumento de imposto de renda entre 1% e 2% para 2014, decisão contrária às recomendações do banco central israelense.
        Além disso, a organização comunicou que o potencial econômico de Israel proveniente da produção de gás natural é alto, já que novos campos de gás offshore começaram a funcionar recentemente.
        Fonte: Dow Jones Newswires.

      • Ao contrário Antonio, eu conheço tão bem a história que sei, por exemplo, que em 1880 os judeus já eram maioria na região que hoje é o Estado de Israel. Também conheço a história o suficiente para saber que os judeus conviviam muito bem na região até que Maomé deu a ordem de decapitar a todos estes e jogar seus corpos em valas.

        Israel possui uma das menores linhas de pobreza e dos menores índices de violência interna do mundo, com a economia baseada no desenvolvimento tecnológico e alta capacitação da mão de obra, o que levou empresas como a Microsoft a se instalarem na região.

        O relatório da OCDE é tendencioso, sendo esta organização há anos uma das menos respeitadas por analistas sérios.

        Israel não possui uma gota sequer de Petróleo e o Gás é importado. A OCDE se preocupa com a desigualdade relativa e não com a pobreza absoluta, o que distorce seus relatórios.

        Há relatos de judeus mortos em campos de concentração nazistas aós serem enviados pelo Governo Palestino. Inclusive, em 1937 a Palestina recebeu apoio bélico do regime nazista ao qual foi pedido que levasse sua “solução final” ao país. Em 1944 uma missão árabe-alemã tentou envenenar os poços de Tel Aviv, cuja população já era de maioria judaica, sob as ordens de Husseini.

        Ninguém comenta também do massacre do Hebron em 1929, quando sessenta judeus foram mortos e os demais expulsos da cidade.

        Ninguém fala também da criação da Transjordânia em território Palestino, mas criticam a criação de Israel, algo que se deu por questões de segurança.

        Em 1967, Gamal Nasser afirmou que “a existência de Israel é uma agressão” e iniciou uma nova guerra contra os judeus e o país. O resultado dessa Guerra foi a vitória de Israel que “ocupou” os territórios invadidos em 1948 pelos países liderados pelo Egito. O então presidente dos Estados Unidos, Lyndon Johnson reconheceu a legitimidade da “ocupação” e que devolver o território naquela oportunidade (quando a comunista URSS pressionava para que isso fosse feito) seria recompensar a agressão sofrida, logo, a legitimação de outros ataques. Claro, que esse contexto histórico não interessa, certo? O importante é pinta Israel de “Nação Opressora”.

        Em outubro de 1973, Síria e Egito atacaram de surpresa Israel, durante o dia mais sagrado do ano para os judeus, o Yom Kippur.

        Yasser Arafat assumiu publicamente que através da organização terrorista OLP, fundada em 1964 pelo grupo nacionalista de esquerda Fatah, pela Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP) e pela Frente Democrática para a Libertação da Palestina (FDLP), ambas de inclinação comunista, planejava “eliminar o Estado de Israel e estabelecer um Estado puramente palestino”.

        A ocupação da palestina pela Jordânia e pelo Egito não são questionados por que?

        Os maiores assassinos de palestinos são os próprios árabes e muçulmanos, isso é estatístico, mas a culpa é de Israel, correto?

        A oferta de Ehud Barak, feita nas conversas de Camp David, em 2000, incluíram a aceitação de todas as demandas palestinas e foi recusada por Arafat.

        Você apresentou os dados econômicos de Israel (incompletos) que tal apresentarmos a realidade da Palestina? Do Egito? Da Síria? Que tal apresentarmos os índices de violência interna desses países e compararmos com o de Israel?

        O Estatuto do Hamas de 1988 dia claramente que “não há solução para o problema palestino a não ser pela Jihad”. E você quer dizer que não são terroristas?

        Israel não é perfeito, já cometeu atos que devem ser repudiados, mas isso não coloca o país em pé de igualdade com a Palestina. Que tal compararmos o IDH de ambos os países? Ou melhor, olhar a pesquisa da Consultoria Bloomberg, que coloca Israel como o 6º país em qualidade do sistema de saúde aliado a custos baixos ou compatíveis.

        Pode obter essas informações nos livros: Filho do Hamas, de Mosab Hassan Yousef. Em defesa de Israel, de Alan Derhowitz. Encyclopaedia Britannica (1911). Tower of Babble, de Dore Gold (que mostra inclusive como a ONU ataca o Estado de Israel, tendo adotado 30% de suas resoluções de Diretos Humanos nos últimos 35 anos contra o país e, em 2012, 22 resoluções contra Israel e apenas 4 contra o resto do mundo combinado por Síria, Irã, Coreia do Norte e Birmânia, países notoriamente conhecidos pelo desrespeito aos Direitos Humanos.

        Se puder, me responda uma coisa, porque o e-mail cadastrado por você e pelo Thiago é o mesmo? Há um revezamento de pseudônimos para fingir que há mais pessoas a favor de factoides contra Israel? Ou vocês o dividem mesmo?

        Fala em imparcialidade, mas não vejo nenhuma da sua parte, pois reconheço a imperfeição de israel (como há em todo o mundo) e também que há ações condenáveis, mas não deixo de lado que não são nem de longe capazes de igualar o Estado de Israel aos países árabes. Parcial aqui, não sou eu.

        Não é porque alguém analise todo o contexto e não concorda com a sua opinião que essa pessoa não tenha conhecimento algum de causa. Ou para você(s) não concordar com o que diz(em) é o fator que denota se o indivíduo possui tal conhecimento ou não? Arrogância não muda os fatos, nem faz de ninguém superior ao outro, pelo contrário.

    • Responderei a todas as questões sobre o conflito Palestina x Israel através de artigo neste Blog.

      Grato

  6. gabriela

    quando você fizer alguma coisa por alguém se vem falar comigo

    • Eu tenho este Blog para tirar idiotas úteis da idiotice. Você não gostar do que está escrito não faz os fatos deixarem de serem fatos.

      Pode continuar mentindo para si mesma dizendo que o Mandela foi um santo, caso seja fraca demais para aguentar a verdade histórica, como o fato dele ter explodido um shopping e matado 3 crianças no processo (só vítimas civis).

      Na próxima, apresente argumentos ou não comente.

  7. JOSUE

    NINGUEM FALOU QUE MANDELA FOI SANTO,A MAS ELE FEZ MAIS PELA HUMANIDADE QUE VOC~E FARIA EM 100 VIDAS,

    • Sim, eu não conseguiria matar 10% das pessoas que o CNA matou sob as ordens dele. Por favor, não utilize caixa alta, não sou cego.

      Ele não fez pela “humanidade”, apenas foi contra um regime nefasto como qualquer indivíduo deve ser e não deve ser santificado por isso, tendo em vista as atrocidades cometidas pelas organizações que ele comandava.

  8. JOSUE

    “Nelson Mandela….também plantou as raízes que fazem da África do Sul um país violento, pobre e doente”. ESTE COMENTARIO ACIMA PARECE ESTRANHO, POUCO CONVINCENTE E EQUIVOCADO. O REGIME DA MINORIA BRANCA FOI QUEM O FEZ.

    • África do Sul é um dos países mais violentos do mundo, 1 em cada 3 mulheres negras é estuprada por negros antes dos 18 anos, a desemprego aumentou entre os negros para 45% desde 1994 e os casos de AIDS triplicaram desde a mesma época. Os brancos são minoria e não estão mais no poder há quase 20 anos, você pode continuar mentindo para si mesmo, ou abrir os olhos e enxergar a verdade.

      O apartheid era um regime terrível e precisava acabar, mas deu lugar a outro regime tão terrível quanto, sendo que um não justifica o outro.

  9. JOSUÉ

    “África do Sul é um dos países mais violentos do mundo, 1 em cada 3 mulheres negras é estuprada por negros antes dos 18 anos, a desemprego aumentou entre os negros para 45% desde 1994 e os casos de AIDS triplicaram desde a mesma época. Os brancos são minoria e não estão mais no poder há quase 20 anos, você pode continuar mentindo para si mesmo, ou abrir os olhos e enxergar a verdade”
    Para ler estatísticas é bastante ser alfabetizado, para analisá-las é necessário algo mais. Os dados enumerados confirmam que a semente plantada pelo regime separatista brotou com toda sua intensidade numa terra regada há séculos pela injustiça social. OBS. não ofenda os deficientes visuais, nem se considere superior a eles pois nunca podemos saber quando poderemos vir a ser igual a quem consideramos inferior. VC ESCREVE COM A RAIVA DE UM BUrGUÊS MIMADO. PODE ATÉ NÂO SER!

    • Você não apresentou nenhum argumento e pelo visto não tem educação suficiente para saber o que é burguês. Não sou dono de meio de produção, logo, não sou burguês.

      São negros matando negros, negros estuprando negras e desemprego de 45% entre negros. Tudo resultado da política do CNA desde Mandela (1994-1999) até hoje.

      Você só apresentou ad hominem, zero argumento, zero conteúdo. Tento saber se você é desonesto intelectual ou mau caráter mesmo.

      Realmente para ler basta ser alfabetizado, para interpretar precisa-se de algo mias, por tanto, recomendo que você faça um curso de reforço em interpretação de texto.

      A semente plantada pelo separatismo não germinou nada, pois desde os anos 70 o sistema começou a ser afrouxado para utilização da mão de obra dos negros. Você pode continuar negando os fatos e distorcendo a verdade a favor da sua ideologia, mas continuarão sendo fatos e isso faz de você apenas mais um com esse perfil:

      https://robertolbarricelli1.wordpress.com/2013/11/14/metodologia-do-idiota-util/

      Você também precisa de uma aula de lógica e causalidade. Além de aulas de história, assim saberá que somente após 1994 que a situação dos negros em relação à violência e desemprego aumentou e que vinha em queda desde os anos 80.

      Não tenho raiva nenhuma. Conheço os fatos e estudo muito, o que pelo visto você não faz, ou sequer deve ter interesse.

      E, por favor, antes de comentar, aprenda a escrever e estude honestamente, do contrário continuará passando vergonha com seu óbvio desconhecimento.

      Não ofendi os deficientes visuais, essa é a sua interpretação distorcida, por falta de capacidade argumentativa e honestidade intelectual.

      O Apartheid foi um dos regimes mais nefastos da história da humanidade pelo seu caráter segregatório, porém, o regime imposto pelo CNA desde 1994 está conseguindo destruir da África do Sul e separar seu povo ainda mais, só que desta vez, o separatismo se dá entre os próprios negros.

      Continuo aguardando argumentos com dados e fatos que os corroborem. Se for capaz de oferecê-los, comente, do contrário, nem passe por aqui, pois continuar com um ataque pessoal desesperado e sem nenhuma fundamentação só lhe transformará em mais um idiota útil incapaz de debater seriamente e honestamente, desprovido de lógica e argumentos, com um discurso emocional sem nenhuma razão ou base que o corrobore.

  10. Oi Roberto, bom dia. Gostei bastante do seu texto é bem esclarecedor e vem de encontro a minha opinião sobre a realidade dos fatos. É sempre bom entender o que realmente acontece ou aconteceu já que nas faculdades da vida tudo gira em torno de: Marx, burguês, burguesia e por aí a fora. Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s