Minha Casa Melhor? Inadimplência maior!

minha-casa-melhor.pgO novo programa eleitoreiro da Presidente Dilma Rousseff (PT) é o “Minha Casa Melhor”, que disponibiliza um cartão com R$5 mil de limite para os “beneficiários” do Programa Minha Casa Minha Vida. O crédito é destinado à compra de móveis e eletrodomésticos.

À primeira vista pode parecer um programa robusto, que visa melhorar as condições de vida dos mais pobres e incentivar a economia. Leia atentamente e pense de novo.

Para viabilizar o programa, a Caixa Econômica Federal ignorou parecer técnico interno sobre os riscos financeiros. A inadimplência provável estimada na faixa 1 é de 50,73%, na faixa 2 de 30,31% e na faixa 3 de 28,52%. Devido a essas estimativas documentos oficiais apontam a necessidade de compensação do Tesouro em R$2,9 bilhões à Caixa até 2016.

Ao dispensar o recolhimento de parte dos dividendos para o risco do crédito, além de ferir o estatuto da Caixa, essa estratégia poderá ser questionada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), pois caracteriza subsídio da Caixa a um programa governamental, sendo tal prática vedado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. A opção adotada também foi rebatida por parecer técnico interno por não ser adequada à Caixa pelo atual momento de necessidade de capital. Ou seja, o Governo está descapitalizando algo já descapitalizando, aumentando o rombo.

O programa precisará ser subsidiado pelo governo em ao menos R$2,9 bilhões em 3 anos, com o dinheiro roubado do contribuinte. O governo rouba uma parte do nosso dinheiro através dos impostos e o utiliza para subsidiar o assistencialismo eleitoreiro. Tira no nosso bolso, para colocar no bolso de outro.

Parte do dinheiro que sai dos nossos bolsos será utilizado para financiar móveis e eletrodomésticos às pessoas que não possuem condições de pagar por eles, ou sequer intenção. Além disso, o governo dispensou a Caixa de reter dividendos para cobrir os prejuízos previstos, ferindo o estatuto interno do próprio banco.

Os juros praticados no mercado são em média 4,08% ao mês, ou 61,59% ao ano, enquanto os juros do Minha Casa Melhor são de 0,41% ao mês, ou 5% ao ano; aproximadamente 12 vezes menores ao ano e/ou 10 vezes menores ao mês.

Diga-me! Qual instituição financeira privada ofertaria crédito 12 vezes mais barato que a média do mercado, sem comprovação de renda, análise de risco e verificar restrições no nome do solicitante? Obviamente nenhuma. Primeiro, por que não possui aporte infinito de uma entidade financiada pelo dinheiro tomado a força de outras pessoas. Segundo, por que os óbvios e altos prejuízos obrigariam a aumentar o lucros nas demais operações, cortar custos principalmente operacionais, restringir a concessão de novos créditos a perfis bem específicos e diminuir os investimentos contínuos nas principais áreas como atendimento, processos e estrutura.

Resumindo, a oferta de crédito diminuiria, os preços dos produtos financeiros aumentariam, os juros seriam maiores, logo, produtos e serviços pagos a crédito seriam mais caros, geraria corte de funcionários com menor tempo de casa, deterioração das condições dos trabalhadores e queda na qualidade de serviços e produtos. Todos esses fatores contribuiriam para a queda do consumo, aumento da inadimplência e do desemprego e defasagem econômica.

Os bancos perderiam clientes e lucro, mas os consumidores teriam serviços e produtos piores e mais caros e os trabalhadores do sistema financeiro e bancários condições menos favoráveis e menos oferta de emprego. Porém, o Estado não está a salvo desse caos.

Mesmo o Tesouro injetando os R$2,9 bilhões para suprir os prejuízos haverá efeitos negativos, pois esse dinheiro tem que ser retirado de algum lugar e reposto através de mais impostos. Alguém terá que pagar a conta e seremos nós.

Neste ponto você pode pensar: “ora, mas comprando pelo setor privado os juros são astronomicamente maiores e o lucro dos bancos imenso, logo, eu pago a conta de qualquer jeito”. Estás errado! Os juros são maiores, porém, ao solicitar um crédito ou efetuar uma compra sempre há a possibilidade de negociar, fora as linhas especiais que as próprias instituições privadas criam para determinados perfis de clientes como estudantes, aposentados, baixa, média e alta renda, profissionais liberais, autônomos e formais, etc. O próprio mercado financeiro se encarregando de impedir a escassez de crédito e a queda livre do consumo que afetariam desastrosamente a economia.

Também pagamos pela comodidade, pela qualidade do atendimento, dos serviços e dos produtos, algo que não é possível em um sistema onde o lucro da instituição financeira seja negativo. Esses benefícios são não são maiores e os juros/preços menores por causa da carga tributária e da série de regulamentações estatais no setor que impedem a livre concorrência, mas disso falarei no futuro, não aqui, nem agora.

Se por fim, você ainda acha que vale a pena sacrificar R$2,9 bilhões dos nossos bolsos e a saúde do setor financeiro, pois como disse, para colocar em um lugar o Governo terá que retirar o dinheiro de outro, para “estimular a economia no curto prazo através do consumo e proporcionar às famílias de baixa renda acesso aos itens consumidor pela classe média”. Então não há mais motivo para você apoiar o programa.

O programa Minha Casa Melhor estipula até 10 itens que os consumidores beneficiados podem adquirir e o preço máximo de cada um (isso mesmo, os consumidores são obrigados a comprar aquilo que o Estado quiser e não o que eles querem). Na imagem abaixo estão os itens com os preços máximos.

Produtos-MCMOs preços estão muito abaixo da média de mercado para produtos de alta qualidade e durabilidade. E como só os estabelecimentos cadastrados podem receber pagamentos com o cartão do MCM, logo, a “criatividade” para buscar alternativas é quase nula. O “beneficiário” tem que comprar os produtos que o Estado quiser e em locais pré-determinados por este. Liberdade de consumo inexiste no programa.

Não há acesso a itens de classe média. Os pobres comprarão aquilo que já compram a preços menores, com 5% de desconto que a loja tem obrigação de oferecer (o que sucateia ainda mais o produto), só que agora serão restringidos a determinadas lojas. Mais dívida e menos liberdade, para comprar mais do mesmo, a grupos de risco altíssimo de inadimplência.

Sabe qual as duas únicas regras para concessão do cartão? Ser beneficiário do Minha Casa Minha Vida já contemplado e estar em dia com as prestações do imóvel.

Além de eleitoreiro o programa Minha Casa Melhor também serviria em tese para diminuir a inadimplência do programa Minha Casa Minha Vida que está em aproximadamente 20% (10 vezes maior que a média do mercado imobiliário). Porém, o que conseguirão é realocar os inadimplentes de um programa para outro e aumentá-los exponencialmente.

Por Roberto Lacerda Barricelli

Gostou? Adquira o livro: “Estatismo: O Estado Intervencionista Brasileiro”. Nele exponho falácias, erros e a demagogia do PT, aliados e as teorias comunistas/socialistas na política, economia e questões sociais, apontando soluções reais aos problemas dessas áreas.

Fontes:

Ucho.info – PPS poderá ir à justiça contra a Caixa por diretoria ignorar risco no programa “Minha Casa Melhor” – http://ucho.info/pps-podera-ir-a-justica-contra-a-caixa-por-diretoria-ignorar-risco-no-programa-%E2%80%9Cminha-casa-melhor%E2%80%9D

Revista Exame – Caixa ignorou alerta ao bancar Minha Casa Melhor – http://exame.abril.com.br/economia/noticias/caixa-ignorou-alerta-ao-bancar-minha-casa-melhor

Caixa Econômica Federal – https://minhacasamelhor.com.br/

G1 – Entenda o programa ‘Minha Casa Melhor’ e compare os juros – http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/06/entenda-o-programa-minha-casa-melhor-e-compare-os-juros.html

Estadão – Caixa ignorou análise técnica ao banca o Minha Casa Melhor – http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,caixa-ignorou-analise-tecnica-interna–ao-bancar-o-minha-casa-melhor-,1082589,0.htm

Economia / Estadão – Tesouro pode ficar com ‘rombo’ do Minha Casa Melhor – http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-geral,tesouro-pode-ficar-com-rombo-do-minha-casa-melhor,166590,0.htm

Artigo anterior – Minha Casa Minha (Dí)vida e os benefícios aos militantes do PT – https://robertolbarricelli1.wordpress.com/2013/09/29/minha-casa-minha-divida-e-os-beneficios-aos-militantes-do-pt/

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Uncategorized

7 Respostas para “Minha Casa Melhor? Inadimplência maior!

  1. ddd

    Analisar em forma do ponto de vista de mercado uma proposta SOCIAL é a maior burrice que existe.

    • Burrice é analisar uma proposta social que depende totalmente de financiamento estatal e que, obviamente, afeta a economia, do ponto de vista meramente social, sem ter a menor capacidade de perceber que ao afetar negativamente a economia, prejudica a sociedade mais ainda, principalmente àqueles que “pretende” ajudar.

    • E se não concorda com o texto apresente argumentos que o refutem, ou não comente. Xingar o texto e atacar o articulista são atestados inegáveis de impotência intelectual e incapacidade argumentativa. Espero que não seja seu caso.

  2. Augusto Fernandes

    É um programa realmente que causara muita inadimplência para o banco, e concordo com você que nós pagaremos esta divida, mas quantas famílias que não tinham nada, moravam em construções de alto risco e agora pagando ou não tem um teto sobre suas cabeças, esta responsabilidade é do governo amparar estas pessoas. Para muitos que já nasceram em um lar estrutura fica realmente difícil compreender.

    • Minha mãe comi farofa de bunda de saúva na Bahia e veio para SP com 12 anos, após a morte da minha avó, tentar a vida, sozinha. Hoje se el tem uma casa própria em um bom bairro foi porque trabalhou (e ainda trabalha) muito, acumulou capital com muito sacrifício e sofrimento e soube lidar com seu dinheiro. Ninguém deu nada para ela.

      Você sabe que pagaremos a conta e afirma que é dever do “Estado”? Ora, isso é incoerente. O Estado usa o nosso dinheiro. Por que eu devo pagar impostos para que outros tenham casas que não pagarão de volta e gerarão distorções (como já geram) na economia, que prejudicarão também a mim? Quer dizer que é jutos tomar o meu dinheiro para destruir a economia e prejudicar a todos, principalmente (e justamente) esses que você acha que são beneficiados, mas que tendem a perder moradia e empregos em uma crise econômica, contudo, é injusto eu querer ficar com o meu dinheiro que eu trabalhei e conquistei para comprar uma moradia para eu e minha família (meu filho) e nos sustentar?

      Ser roubado para sustentar um mendigo pode, ficar com o meu dinheiro suado e honesto para sustentar minha família e ter acesso aos mesmos bens que você defende que o Estado dê a outros, me impossibilitando de tê-lo, não pode? E a minha casa própria que quero comprar com meu dinheiro e meu esforço? E o meu sustento? E o tratamento do meu filho que é autista e o Estado não fornece e quando fornece é um lixo? Quero poder pagar sem depender de ninguém, mas não posso, pois é mais importante pagar a casa e sustento dos outros?

      Querido, você quer ser caridoso com os demais em detrimento de si mesmo? Ok, vai fundo, faça o que quiser com sua propriedade. Mas não venha querer obrigar os demais a serem caridosos em detrimento de si mesmos, pois além de ser uma posição totalitária e repulsiva, descaracteriza a caridade, que só é caridade se for voluntária.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s